Cirurgia de varizes: o que eu preciso saber?

Autor: Dr. Victor Hugo

Médico vascular, especialista no tratamento de varizes e outras doenças vasculares, atuante em Fortaleza, Ceará.

A cirurgia de varizes é um dos procedimentos mais realizados no Brasil, pois grande parte da população, principalmente as mulheres, sofrem com esse mal.

Atendo frequentemente no consultório, em Fortaleza, mulheres com varizes que se queixam de ter vergonha de usar saias, vestidos e shorts, o que prejudica muito a autoestima feminina, principalmente em um país quente e tropical como o nosso Brasil e buscam por informações sobre cirurgia para resolver seu problema.

Além de todo o desconforto estético, as varizes ainda são causas de dores nas pernas, inchaço, alterações de pele e em casos mais avançados, úlceras. Aqui eu vou tirar todas as dúvidas mais frequentes que recebo no consultório sobre a cirurgia de varizes.

Quando é necessário operar as varizes?

É indicado a cirurgia de varizes sempre que o paciente apresenta desconforto estético e quando apresenta sintomas da doença, mesmo quando o paciente não se incômoda esteticamente ou ainda possua veias defeituosas calibrosas.

Os sinais e sintomas que pode justificar o tratamento cirúrgico das varizes quando consequência das varizes são dor nas pernas, penas pesadas, cançaco nas pernas, inchaço/edema nas pernas, alterações da pele como manchas escurecidas, lipodermatoesclerose (é um tipo de fibrose ocasionado pela doença venosa crônica) e úlceras venosas.

Quais as contra-indicações ao procedimento para retirada das varizes?

As principais contra-indicações à cirurgia de varizes, seriam paciente de alto risco de complicações como os muito idoso e/ou pacientes com comorbidades graves como cardiopatias e problemas pulmonares graves que possam contra-indicar a cirurgia ou anestesia.

Como é feita a cirurgia de varizes?

A operação para varizes consiste em retirar os vasos defeituosos, pois não existe como trazer aquelas veias danificadas de volta ao normal. A retirada cirúrgica das varizes vai evitar que o fluxo de sangue passe por um vaso doente, sendo redirecionado para as outras veias do nosso sistema venoso que estão funcionando adequadamente e garantem o retorno do sangue ao coração.

Tipos de cirurgias para varizes

 

Fleboextração

A fleboextração é o termo técnico para a retirada das varizes, é um dos procedimentos mais antigos e mais utilizados no tratamento de varizes.

Desenho esquemático da cirurgia de varizes

Nela é feito um corte na pele perpendicular aos vasos doentes e com a ajuda de uma agulha cirúrgica de crochê (isso mesmo, crochê) conseguimos “pescar” a veia e retira-la pelo corte.

Cirurgia de varizes

A desvantagem desse método em comparação a opções de tratamento minimamente invasivos seriam cortes maiores e pior resultado estético.

Varizes retirada por cirurgia

Microcirurgia estética avançada

A microcirurgia estética avançada é um procedimento no qual realizamos a fleboextração, porém visando o melhor resultado estético possível. O objetivo desse procedimento é retirar as varizes com o menor número de cortes possível e de menores tamanhos.

 

Safenectomia – Retirada cirúrgica da veia safena

A safenectomia é  o termo técnico para a retirada cirúrgica da veia safena. Existem mais de uma veia safena em cada perna, porém a principal e mais frequentemente acometida é a veia safena magna. Essa é uma das principais veias na perna responsáveis por causas sintomas como dor, peso e cansaço nas pernas quando está comprometida.

A cirurgia para retirada da veia safena é um procedimento muito eficiente na maioria dos casos, porém por ser um método mais antigo de tratamento ele é mais invasivo sendo necessário internamento hospitalar, repouso e exige uma anestesia raqui ou geral para ser realizado. Conheça aqui outras formas de tratamento da veia safena sem cirurgia

Como é realizada a safenectomia?

Nesse procedimento o paciente precisa ser internado em um hospital e ser submetido a anestesia geral ou raqui. O primeiro passo envolve um corte na altura da virilha que é onde termina a veia safena, em seguida após a identificação do vaso doente, o cirurgião vascular passa um instrumento especial chamado por dentro de toda a veia doente em direção ao pé, até próximo de onde o médico julgar ser necessário retira-la.

Lembrem-se a veia safena magana vai da altura do tornozelo até a virilha na maioria das pessoas, mas nem sempre é necessário retira-la em todo o seu segmento, pois alguns cirurgiões optam por não retira-la quando essa está doente ao nível do tornozelo pelo risco de lesão em nervos.

Em seguida é realizado outra incisão (corte) abaixo da virilha, na altura que o cirurgião vascular decidiu retira-la que geralmente é na altura do joelho. Através desses dois cortes de 3-4cm cada o cirurgião consegue retirar a veia doente.

 

Qual o tipo de anestesia para uma cirurgia de varizes?

O tipo de anestesia irá depender da cirurgia e da preferência pessoal do seu médico vascular. Podendo ser realizado apenas com anestesia local, raquianestesia ou até anestesia geral.

Na nossa clínica em Fortaleza, quando realizamos a microcirurgia estética ou a fleboextração sempre optamos por realiza-lo com anestesia local por ser menos invasivo e apresentar menos riscos ao pacientes.

Nos pacientes que necessitam da retirada da veia safena magna e vai realiza-lo de forma cirúrgica é necessário anestesias mais complexas, como a raquianestesia ou anestesia geral, esse é um dos motivos pelo qual quase não realizo mais esse tipo de procedimento na minha prática diária, pois existem outros métodos menos invasivos e que podem ser realizados com anestesia local para o tratamento da veia safena como o laser endovenoso e ainda sem a necessidade de repouso, internamentos e muito melhor esteticamente.

Existe risco de complicações?

A cirurgia de varizes é considerada um procedimento de baixo risco, porém, assim como toda cirurgia, não é isenta de riscos e complicações. As chances de alguma complicação acontecer vai depender do tipo de cirurgia que será realizada, da quantidade de veias doentes que o paciente apresenta e das condições gerais de saúde do paciente.

Quais as principais complicações de uma cirurgia de varizes?

As principais complicações são hematomas e equimoses, sendo frequentes após o procedimento. A cirurgia tradicional de varizes, apesar de mais raros, também pode complicar com:

  1. Lesões de nervos
  2. Tromboses
  3. Manchas

Como é a recuperação e o pós-operatório de uma cirurgia de varizes?

A recuperação vai depender muito se foi necessário tratamento da veia safena, do tipo de anestesia utilizado, da quantidade de veias que foram retiradas e das condições gerais de saúde do paciente, porém, em média, é recomendado 15 a 30 dias de afastamento das suas atividades.

No pós-operatório o paciente pode apresentar dores leves e hematomas, sendo estes tratados com analgésicos e cremes que ajudam na resolução do hematoma. Dores intensas não são esperadas no pós-operatório normal, nesse caso recomendo que procure seu cirurgião vascular o quanto antes.

Quais os cuidados e recomendações após uma cirurgia de varizes?

As principais recomendações que faço aos meus pacientes após uma cirurgia de varizes são:

  1. Evitar ficar muito tempo deitado após a alta hospitar, sempre realizando caminhadas leves em casa a cada 2 horas para estimular a circulação e evitar tromboses
  2. Usar as meias compressivas por um período de 30 dias
  3. Aplicar gel ou cremes para ajudar na dissolução dos hematomas
  4. Evitar exposição solar enquanto durarem as equimoses e roxos na perna
  5. Cuidados locais na incisão e no local dos pontos para evitar infecção
  6. Em caso de dor importante, cansaço ou edema/inchaço nas pernas procurar o seu médico vascular imediatamente.

 

Existem opções de tratamento eficazes e sem a necessidade de cirurgia?

Sim, hoje graças ao avanço da tecnologia, conseguimos tratar 90-95% dos casos de varizes sem a necessidade de cirurgia, com métodos como a espuma, laser transdérmico e endolaser.

Pessoas também leram esses artigos…

Ultrassom doppler vascular

O ultrassom doppler vascular é uma ferramenta indispensável na avaliação de pacientes com problemas vasculares. Ele...

0 comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. Veia safena magna: quando e como tratar? - Victor Hugo Vascular - […] A cirurgia para retirada da veia safena, cujo o termo técnico é safenectomia, ainda é uma opção muito eficaz…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *